Gato em apartamento: 5 dicas para seu bichano ser feliz!

Os gatos são estão entre os animais de estimação mais populares no Brasil, ficando somente atrás dos cachorros em porcentagem do número de brasileiros que possuem um pet em sua casa. Segundo uma pesquisa da SPC Brasil, cerca de 42% dos respondentes afirmaram ter felinos em casa e, com certeza, muito deles já se perguntaram como criar um gato em apartamento, afinal, grande parte da população moram em prédios.

E, você, é tutor de gatos? Mora em um apê? Quer saber como fazer o seu bichano mais feliz? Confira as nossa dicas e saiba como cuidador do seu amigo da melhor forma!

5 dicas para cuidar do seu gato em apartamento!

Os gatos têm a fama de serem bichos que dormem o dia todo e se apegam apenas ao lugar onde moram por terem alimentação e um abrigo, mas isso não é verdade. Apesar de serem mais independentes em alguns momentos, os felinos podem ser muito brincalhões e se apegam muito aos donos, sendo carinhos e carentes em diversos momentos. Além disso, os gatos também veem os donos como pais, principalmente quando são criados desde bem pequenos, geralmente, logo depois do desmame.

Por isso, se você decidir que quer ter um gatinho dentro de casa, saiba que você precisará fazer mais do que apenas colocar ração e água em um potinho, afinal, eles precisam de atenção, cuidado e brinquedos específicos para crescerem mais felizes e saudáveis. Confira abaixo as nossas dicas para cuidar do seu gato em apartamento.

Dica 1: a castração é muito importante!

Os gatos, assim como outros pets, entram no cio, e este período pode ser um dos mais complicados para os tutores, já que eles ficam quase insuportáveis, por isso, se você ainda não castrou o seu gato, já é bom começar a se programar para realizar a cirurgia.

O primeiro cio dos gatos pode variar de acordo com a sua raça, mas geralmente acontece entre o sexto e o nono mês, e o das fêmeas podem se repetir de dois em dois meses depois do primeiro ciclo. Os machos não têm ciclos de cio, mas quando não são castrados, ficam sempre a espreita para copular, basta que eles sintam o cheiro que a fêmea libera quando ela está no cio.

Por isso, é comum que eles tentem fugir para ir atrás de uma parceira, podendo até se perder, não encontrando mais o caminho de volta pra casa.

Por isso, a castração é tão importante, visto que o procedimento evita a gestação, diminui o risco de inflamações, infecções, câncer de mama e a FeLV felina(mais conhecida como a leucemia felina), além de deixar o seu gato muito mais caseiro e tranquilo. É recomendado castrar os bichanos entre o 1º e o 2º cio das fêmeas e após o primeiro ano de idade dos machos.

Dica 2: pense na segurança do seu gato

Os felinos são habituados a subir, escalar, pular e rolar, esses são movimentos naturais à natureza dessa espécie, por isso, para quem mora em apartamento e decide criar um felino, é preciso redobrar a atenção com as janelas e sacadas, já que eles podem acabar passando do ponto e caírem lá embaixo.

Apesar ter habilidades diferenciadas e até sobrevirem caso isso aconteça e você more no 1º ou 2º andar (dependendo da altura), o mais recomendado é instalar telas de proteção em todas as janelas e também nas sacadas, quando for o caso. Isso manterá o seu gato protegido, além de impedir que eles fujam para a rua caso encontrem alguma forma de descer.

Dica 3: pense na higiene do bichano

Essa dica é fundamental tanto para os donos quanto para os próprios felinos. Os gatos são animais muito higiênicos e alguns gostam de privacidade para fazerem as suas necessidades.

Por isso, é fundamental que eles tenham a sua caixa de areia, afinal, nem sempre poderão sair para encontrar um lugar ideal fora de casa. E fazer as necessidades na caixinha de areia é bem intuitivo para eles, já que é do seu instinto enterrar o xixi e cocô. Eles fazem isso por que querem esconder o que fizeram ali.

Além de ser o melhor para o seu gato, também é mais higiênico para você, já que a areia não deixe que o odor se espalhe pela casa. Mas saiba que você precisará limpar e trocar a areia diariamente, visto que o gato pode parar de usar a caixa caso ela esteja muito suja, buscando outro local do seu apartamento para fazer o que precisa.

Dica 4: passeie com o seu gato pelo condomínio

Não são somente os cachorros que precisam ter o momento do passeio. Os gatos também precisam sair do apartamento diariamente para se distraírem, sentirem liberdade e se movimentarem mais livremente.

Por isso, separe um horário para andar com gatinho pelo condomínio e deixe ele conhecer bem o ambiente em que mora, para que possa se acostumar e não fique perdido caso saia sozinho em algum momento. Assim, ele saberá como voltar para casa quando precisar.

Isso é fundamental para que seu pet não fique estressado e contribui para que ele se mantenha saudável e feliz.

Dica 5: separe um cantinho no apê para o gato brincar!

Como dissemos, os gatos podem sim ser muito brincalhões e eles adoram brinquedos. Bolinhas e caixas de papelão são os brinquedos preferidos, mas, na verdade, eles gostam de tudo que eles possam escalar e se esconder dentro.

Comprar brinquedos específicos para eles também pode ser uma excelente ideia para eles não ficarem se sentindo estressados dentro do apartamento e também para que possam gastar energia, não ficando muito agitados durante a noite, por exemplo.

Já pensou em dar para um foguete, uma montanha-russa ou um castelo de papelão para o seu gato brincar? Tudo isso existe e eles adoram. Sem contar que o papelão também é um ótimo material para que eles possam afiar as unhas, poupando seu sofá de ser arranhado e perfurado.

Investir em brinquedos e arranhadores é fundamental para seu gato ser mais feliz e ativo, mesmo morando em apartamento, principalmente se ele for novo, período que eles têm muita disposição e energia para gastar.

E aí, gostou das nossas dicas? Confira muito mais conteúdos interessantes aqui no blog da Brincando com Papelão!

Deixe um comentário