A coordenação motora fina é um dos principais pilares do desenvolvimento de uma criança. Ela representa o momento em que o pequeno irá aprender a escrever, digitar em teclados e celulares, pegar os talheres da forma correta e demais movimentos que realizamos com as mãos.

É muito comum ouvirmos pedagogos e professores infantis falarem sobre esse e os outros desenvolvimentos, como a coordenação motora grossa, que é focada em movimentos que requerem atividades físicas, a exemplo de saltar e correr. Esses profissionais visam, a partir de várias atividades dentro e fora da sala de aula, fazer com que a criança desenvolva da melhor maneira possível a sua coordenação motora fina, grossa e corporal.

A Brincando com Papelão sabe que muitas vezes esse conceito requer uma atenção maior por parte dos pais. É um desenvolvimento extremamente importante no crescimento do seu filho, por isso tire um tempinho para aprender os conceitos básicos que separamos especialmente para você!

O que é coordenação motora fina? Entenda o conceito!

A coordenação motora fina é aquela que trabalha com os movimentos mais delicados que fazemos com as mãos, como desenhar, escrever, pegar objetos pequenos, costurar, entre diversas outras coisas. Está diretamente relacionada aos pequenos músculos que possuímos nas nossas mãos e dedos, que são os responsáveis por realizar todas essas tarefas.

Essa é uma das coordenações que começamos a adquirir desde que somos bebês. Ela está em pequenos detalhes, como segurar a mamadeira, brinquedos que possuem a possibilidade de serem puxados e explorados, entre outros exemplos cotidianos. O desenvolvimento motor fino não se encontra atrelado apenas ao ato de escrever, mas sim em tudo que envolve as mãos!

Por que trabalhar a coordenação motora fina?

A coordenação motora fina é responsável por preparar os músculos das mãos da criança para realizar inúmeras tarefas. Ela irá fortalecer os dedinhos para conseguirem pegar em lápis da maneira correta para escrever e desenhar. Ela desenvolve, também, habilidades como segurar talheres, costurar, pegar objetos tanto grandes, quanto pequenos e finos.

A criança desenvolverá movimentos precisos e delicados que irão acompanhá-la pelo resto da sua vida. Ter uma coordenação motora bem trabalhada significa ter várias habilidades ao mesmo tempo que serão executadas de uma forma muito mais natural e às vezes automática. Os pequenos que cresceram e foram instruídos com as atividades corretas podem chegar a desenvolver com muita mais facilidade habilidades específicas como tocar qualquer instrumento musical.

Exemplos de coordenação motora fina

Durante o crescimento da criança, ela irá passar por várias fases do desenvolvimento desse tipo de coordenação. Esse processo é dividido em fases que agrupam os meses iniciais até os 6 anos de idade, onde o pequeno começará a aprender todo o conceito da escrita. E é nesse momento que ele entrará em outra fase da coordenação motora.

Veja uma lista completa do que os pequenos aprendem seguindo as fases do desenvolvimento infantil.

  • 2 meses:

É a descoberta dos movimentos iniciais. Ele começa a aproximar as mãos ao rosto, entender os seus membros e se virar ao ouvir vozes.

  • 4 meses:

Se inicia a fase onde o bebê começa a agarrar objetos, como mamadeira, chupeta, entre outros.

  • 6 a 9 meses:

Começa a descoberta dos novos objetos. Ele começa a pegar e sentir o toque dos pés, leva a comida à boca, se senta sem apoio, entre outros. O neném prefere pegar objetos com as duas mãos, por isso opte por dar a ele brinquedos maiores, mas com coisinhas a mais como chocalhos e demais elementos para interagir.

  • 1 a 2 anos:

A criança começa a explorar o mundo do lápis e do papel. É muito comum que ela sinta atração por pintar e rabiscar objetos aleatórios apenas pela vontade de usar a caneta. Ela irá começar a entender como os talheres funcionam e aprender a andar e correr, desenvolvendo não só a coordenação motora fina, mas também a grossa.

  • 2 a 3 anos:

O pequeno aprenderá a usar a tesoura, fortalecendo ainda mais os músculos da mão. Agora ele consegue pegar objetos menores como giz de cera, canetinhas, entre outros. É comum que crianças nessa idade já possuam o senso de saber o seu nome ou pelo menos a letra inicial dele, assim, conseguindo já traçar as suas primeiras letrinhas alfabéticas.

  • 4 a 6 anos:

A partir dos 4 anos de idade é obrigatório que a criança esteja matriculada meio período na Educação Infantil, assim ela começará a se desenvolver de maneira muito mais rápida com a ajuda dos profissionais. É comum que ela comece a aprender o movimento correto de pinça, quando ela irá escrever o seu nome, desenhar as formas geométricas, entre outros. Suas pequenas mãos já estão quase prontas para aprenderem a ser alfabetizadas por completo. Inclusive é extremamente normal que ela comece a querer se vestir sozinha, adquirindo a habilidade de desabotoar botões e fechar e abrir zíperes.

Quais são as atividades de coordenação motora?

Existem inúmeras atividades fáceis que podemos fazer dentro de casa com o nosso pequeno. Vamos dar algumas dicas super divertidas e práticas de como começar o processo de desenvolvimento da coordenação motora fina!

  • Colar de macarrão:

Essa atividade é bem simples e as crianças adoram! Pegue um cordão grosso, de preferência de lã, e dê a ela aqueles macarrões com furo no meio. O pequeno trabalhará com a atenção, a determinação e a coordenação para conseguir montar o seu colar!

  • Giz e Cotonete:

Em um pequeno quadro negro, desenhe a primeira letra do nome do seu filho com o giz. Depois, molhe a ponta de um cotonete e de a ele com a intenção de que ele trace a letra com o objeto. Isso começará fazer com que os músculos dos dedos se acostumem com objetos finos, como o cotonete.

  • Massinha:

Que as massinhas são o encanto das crianças nós sabemos, por isso, seu uso é super recomendado para fortalecer os músculos das mãos da criança. Assim que ela atingir a idade correta de 4 anos para fazer o uso da tesoura, faça uma atividade onde ela tenha que cortar a massinha, isso também é um ótimo desenvolvimento!

Esperamos que tenha gostado de aprender sobre essa fase tão importante do desenvolvimento infantil. Não deixe de acompanhar nosso blog, aqui você irá encontrar outros assuntos essenciais como esse. Até mais!

Deixe um comentário