O teatro é algo muito importante, que nunca sai de moda; ele pode ter migrado para as telas, mas o princípio da atuação e da construção de narrativas continua muito forte no interesse das pessoas. Assim como ele sempre serviu, desde a antiguidade, como um meio de emocionar, educar e entreter, o teatro de fantoches é uma oportunidade prática e lúdica de trazer para as crianças esses benefícios – e de quebra, dá para se divertir muito!

Quer aprender a montar um teatro de fantoches em casa, junto da criançada? Acompanhe o post e anote todas as dicas!

Mãos de criança levantadas e pintadas de tinta, com rostinho simples na palma da mão
The hands of the child who smeared on the gray background.

O teatro de fantoches e suas origens

Encenar um teatro de fantoches sempre foi algo criativo e simples; desde a antiguidade os povos utilizavam bonecos como forma de contar histórias de uma maneira mais minimalista. Mesmo com a proibição durante a Idade Média, o teatro de fantoches se tornou uma atração itinerante, que chamava a atenção da população por onde passava.

Na Ásia, os teatros de fantoches sempre foram muito populares e importantes, como o bunraku, que utiliza bonecos dançantes, manipulados por vários atores, ou o teatro aquático de marionetes, do Vietnã.

O teatro guignol francês, por exemplo, trazia fantoches de mão com temas burlescos e até de terror. Nos tempos da TV, a atração televisiva de maior duração na história, Vila Sésamo, é o maior exemplo de criatividade e produção para teatro de fantoches, mesclando as diferentes modalidades: teatro de fantoche, de marionete, e bonecos habitáveis.

A versatilidade narrativa e a facilidade de produzir e encenar esse tipo de teatro faz dele uma modalidade muito querida. Dentre suas vantagens, está a possibilidade de ser executado em quase qualquer lugar, e até por uma única pessoa.

Dicas para montar um teatro de fantoches

Você pode escolher diferentes técnicas para montar seu teatro, a começar pelo cenário:

Como montar seu cenário

Geralmente, o teatro de fantoches acontece dentro de um quadro, projetado numa caixa. Isso vem especialmente da tradição dos teatros itinerantes, e assim ficou popularizado.

Decore uma caixa de papelão ou madeira bem resistentes, pintando, adicionando cortinas entreabertas (como nos teatros em tamanho real) e adicione um texto ou logo, para dar uma identidade.

Criança dentro de caixa de papelão brincado com carrinho

Seu cenário pode ser projetado ao fundo da caixa, desenhando ou imprimindo uma folha de paisagem e colando-a com adesivos no fundo do palco. Assim você pode mudar e fazer as transições sempre que necessário.

Para aumentar a produção, você também pode recorrer ao uso de recursos como isopor, papelão e folhas para pintar, imprimir e utilizar como Sol, armações de casas e outras coisas do cenário que vão ter função na contação de história. É só apoiá-las num palito ou suspender com barbante. Esse recurso pode aumentar bastante a imersão das crianças!

Montando seus personagens

O mais importante, no fim de tudo, é a manipulação das personagens que fazem a história se desenrolar. E para criar suas personagens, você tem diversas opções:

Fantoche de meia

Simples e ótimo para articular bem a fala do personagem. Com uma meia posta sobre a mão, você pode adicionar olhos de plástico ou isopor, cabelinhos de EVA ou papel machê e escolher uma meia que combine com o tipo do personagem, como, por exemplo, uma meia social para representar uma personagem mais séria, e uma meia de coraçõezinhos ou caveiras para representar adolescentes, uma meia-calça para personagens femininas adultas, e assim por diante.

Os fantoches de meia são muito simples e efetivos, porque permitem que você faça muitas expressões com a boca da personagem, e isso atrai muito a atenção dos pequenos.

Palitoche

Com a internet fica cada vez mais fácil achar modelos 3D incríveis de personagens para recortar e montar. Você também pode criar lindos bonecos de EVA ou mesmo desenhar uma figura em 2D no papel, recortar e colar na ponta de um palito de sorvete ou churrasco.

Fantoche de espuma ou EVA

Com um pouco de espuma ou EVA, você pode recortar duas partes iguais em largura e uma ¼ maior em comprimento. Pode ser em formato curvado ou todo reto – vai depender da forma que se quer dar ao rosto do personagem.

Basta colar a borda inferior de cada uma na outra, preparar outro par de materiais recortados com ¼ do tamanho daquele usado na cabeça e montar a boca, colando as duas peças recortadas para a boca na cabeça do fantoche e usando um papelão para apoiar a mão, que vai ser a parte articulada, de dentro da boca.

Depois você pode adicionar orelhas, nariz e, claro, o corpo da personagem e seus braços. Para o corpo, basta envolver o braço do manipulador do fantoche e colocar uma roupa infantil por cima.

Dedoche

Os dedoches podem ser feitos em qualquer tipo de material que dê para dobrar ao redor do dedo, desenhar e colar. O EVA certamente é o modelo mais comum, e você pode imprimir em sulfite, confeccionar peças mais elaboradas em EVA e camurça ou até comprar dedoches prontos.

Outras dicas para fazer um bom teatro de fantoches

Mais do que apresentar apenas as personagens, você pode se colocar como parte da interação com os fantoches também, conversando com eles ou fazendo com que eles conversem com a criança. Isso pode ser especialmente útil para discutir alguma mudança que a criança precisa fazer, como parar de dormir na cama dos pais, ir ao banheiro sozinha, aprender a comer vegetais e até fortalecer o vínculo dos filhos com os pais em momentos difíceis.

Aproveite recursos como o rádio para fazer brincadeiras musicais ou adicionar efeitos sonoros especiais.

Você também pode aplicar outros cenários interativos incríveis, como brinquedos, castelinhos, cenários grandes com papelão para utilizar a parte da janela, como casas ou foguetes.

Criança personalizando caixa de papelão

Deixe “ganchos” na história para que a criança crie a própria narrativa. As narrativas não precisam ser elaboradas, e sim abertas – afinal, o mais importante é que a criança reaja, aprenda e se divirta com a atividade.

O teatro é uma das principais atividades recomendadas para vencer a timidez e elaborar capacidades criativas e sociáveis, e o teatro de fantoches pode ser um primeiro passo dado em casa para estimular seu filho a participar de oficinas de teatro em outros ambientes!

Gostou de nossas dicas? Seus filhos vão amar assistir e interagir com um teatro de fantoche, e você vai se divertir junto deixando que eles guiem a história. Na Brincando com Papelão você encontra os mais diversos brinquedos em papelão, e no nosso blog, dicas incríveis de brincadeiras para crianças. Fique atento e não perca nenhum post!

Deixe um comentário