A vastidão da imaginação de uma criança é imensurável. Muitas realidades e mundos podem ser tocados por meio da criatividade dos pequenos. E quando eles resolvem trazer mais cor e vida à nossa realidade, muitas vezes pacata, novos universos são criados.

No livro “Não é uma caixa”, de Antoinette Portis, notamos claramente quão alto a imaginação pode voar, na medida que o autor faz uma simples caixa virar um automóvel, um prédio em chamas, um monte íngreme e até mesmo uma embarcação.

Talvez você até se lembre de sua tenra idade, na qual você fazia de uma caixa de papelão uma ferramenta de diversas potencialidades de ser. O quadrado com um pouquinho de imaginação virava um robusto foguete capaz de alcançar universos remotos constituídos de seres fantásticos.

Quantas ilhas desertas e castelos medievais você não visitou com uma caixa de papelão? Quantos desertos você não atravessou dentro de uma simples caixa?

Criança dentro de caixa de papelão mostrando apenas a cabeça e utilizando óculos de aviador

Resgatando os mementos de sua infância e oportunizando à criançada um desenvolvimento e educação infantil saudáveis a partir de atividades lúdicas, no post de hoje trouxemos brincadeiras fáceis e divertidas para se fazer usando uma caixa de papelão como suporte base, veja só:

1. Teatro de marionetes

O teatro de marionetes é uma ótima forma de estimular a criatividade dos pequenos. Para tanto, é preciso apenas dispor de alguns objetos que, a partir de pitadas de imaginação, podem adquirir outras funcionalidades.

Abrindo uma caixa de papelão e a usando como “cortina”, o teatro pode ficar ainda mais divertido se você utilizar objetos inanimados como fantoches. Um adaptador de tomada, por exemplo, pode virar um porquinho, um boné pode representar um menino, um óculos, uma avó e assim por diante.

O que verdadeiramente importa é deixar que os pequenos criem novos significados para objetos que já nos são conhecidos, soltando as rédeas da imaginação.

2. Criador e criatura: criando um robô

Uma caixa de papelão que você estava guardando na espera de descartá-la para a reciclagem pode virar o corpo de um robô. Aliás, você pode utilizar com os pequenos para a montagem do robô de outros materiais de papelão: rolos de papel alumínio, tubos de batata chips e até caixas de sapato podem ser ótimas peças para a sua “inteligência artificial”.

Aqui você ainda deixa que os pequenos customizem o robozinho de forma livre, seja com giz de cera, tinta guache ou canetinhas, o ideal é que o brinquedo adquira a personalidade da criança para deixá-la ainda mais com vontade de manipulá-lo.

Pode ter certeza que a montagem de um robô de papelão propiciará que novas capacidades cognitivas sejam adquiridas pelos pequenos.

3. Avião educativo

Para visitar aquela ilha distante habitada por náufragos de um voo interrompido por uma forte tempestade, a criançada precisa de um avião. E o que é melhor para fazer um avião resistente do que uma caixa de papelão?!

Uma caixa de papelão de médio a grande porte já é mais que funcional para criar um avião e as suas abas com certeza serão as asas. O interessante de se criar um avião com uma caixa de papelão é a facilidade em oportunizar que o seu filho volte ou se adiante no espaço-tempo.

Ora, com um avião de papelão é possível visitar o período entre guerras, mais precisamente as duas grandes Guerras Mundiais, fazendo, dos pequenos, grandes pilotos. Assim, além de se divertir, a criançada ainda aprende um pouquinho de história.

Imagem de criança brincando com asas de papelão nas costas e ao lado desenho de um gráfico de barras com seta indicando subida

Mas com um avião de papelão também é possível oportunizar as crianças a descobertas de universos paralelos ao transpassarem buracos de minhoca, levando-os a uma outra realidade, na qual podem construir uma vida totalmente diferente. É ou não é uma ótima forma de introduzir os pequenos aos princípios físicos?

4. Caça ao baú do tesouro

Não é difícil para os pequenos encararem uma caixa de papelão como um poderoso baú do tesouro pronto a ser encontrado. Assim, você pode dispor de alguns objetos dentro da caixa e escondê-la em algum canto do interior de sua casa que não seja tão fácil de encontrar.

Logo após, utilize da sinestesia para colocar a criançada a postos para saírem pela casa procurando o incrível baú do tesouro. E, para que a brincadeira não fique tão difícil e extensa, você pode usar dicas verbais como “frio”, quando os pequenos estiverem longe do baú, e “quente” quando os mesmos estiverem mais próximos de encontrá-los.

5. Escorregador sustentável

Atire a primeira pedra quem nunca abriu uma caixa com o objetivo de escorregar por um gramado. Levar a criançada para áreas externas, seja em um parque ou em um campo que contenham montes íngremes e escorregadios é uma maneira prática de diverti-las, desenvolver as suas capacidades psicomotoras e até mesmo fortalecer os laços em família.

Para isso, a caixa de papelão se faz protagonista. Só é preciso lembrar de escolher uma caixa que seja proporcional ao tamanho dos pequenos para que eles não estejam propícios a se machucar durante a descida.

6. Desenhando e colorindo

Muito versátil, uma caixa de papelão pode ser utilizada ainda para explorar a capacidade artística das crianças, sendo uma forma educativa de se divertir. Assim, abri-la e dispor sobre ela algumas opções de ferramentas para desenhar e colorir pode fazer a diversão da garotada.

Aqui, você pode sugerir alguns temas que pautarão a arte dos pequenos ou ainda deixá-los bem livres para explorar de forma lúdica os seus potenciais. Tinta guache e pincéis podem ser ótimos equipamentos artísticos, vale apostar neles!

Criança pintando caixa de papelão com as mãos sujas de tinta

Chegamos ao final de mais um post. Gostaram de nossas dicas? Que tal praticar com os pequenos e nos contar aqui nos comentários qual delas arrancaram a mais pura diversão da garotada?

Para mais dicas como essa já sabem: aqui, o blog é recheado de conteúdos úteis e divertidos para explorar ainda mais a capacidade imaginativa e criativa das crianças, não os percam!

Até mais.

Deixe um comentário