Brincadeiras antigas: 10 opções para brincar com seu filho!

Brincadeiras Antigas: 10 opções para ensinar e brincar com os seus filhos!

As brincadeiras antigas estão sendo cada vez mais esquecidas e estão sendo substituídas por aparelhos eletrônicos como smartphones e tablets, os quais podem acabar prejudicando o desenvolvimento da criança. Ao ficar muitas horas assistindo a telas que ficam exibindo desenhos, músicas e jogos, os pequenos podem vir a desenrolar alguns problemas como a falta de prática na motricidade –responsável por um dos movimentos que a ajudarão a escrever, por exemplo.

Por questões como essa, se faz de extrema importância que os papais, estimulem brincadeiras com seus filhos, as brincadeiras antigas funcionam muito bem pois unem os dois mundos. Mas lembre-se: você não pode parar aí, toda a família precisa fazer parte da experiência! Brinquem junto com o seu filho, isso agregará ainda mais valor ao contexto e marcará lembranças valiosas e importantes na mente da criança!

Eu tenho certeza que você ainda se lembra de brincadeiras como, as pipas de papel, bolinhas de gude e o famoso esconde-esconde. Pensando nesse momento precioso que passará com o seu filho e no desenvolvimento cognitivo e motor dele, nos dá Brincando com Papelão separamos 10 brincadeiras antigas junto com os seus benefícios principais para um desenvolvimento saudável!

Todas essas brincadeiras são recomendadas para crianças com mais de 7 anos de idade, visto que a maioria requer ao menos uma pequena capacidade de leitura e conhecimento corporal. Se o seu filho for menor, você pode conferir 5 brincadeiras e atividades para crianças com 5 anos de idade! Sem mais conversa, vamos para as brincadeiras! Confira:

1. Escravos de Jó

Escravos de Jó é uma brincadeira originária da África que acabou se tornando parte da cultura brasileira. Ela consiste em fazer um círculo com as pessoas que irão participar e ir passando um objeto como, um sapato, uma garrafa ou algo do tipo, enquanto se é cantada a cantiga:

“Escravos de Jô

jogavam o cachangá

tira, põe, deixa ficar.

Guerreiros com guerreiros

Fazem zigue, zigue, zá.”

O objetivo é passar o objeto conforme as batidas da música e seguindo suas instruções. Esse tipo de brincadeira estimula o desenvolvimento cognitivo e motor da criança. Ela aprenderá a prestar atenção para não errar a música e terá a noção da motricidade ao fazer os movimentos corretos com a peça.

Essa brincadeira pode ser adaptada para vários níveis de dificuldade. Você pode optar por mandar a criança ficar com os olhos fechados, aumentar a quantidade de objetos e criar desafios para que ela sempre possa se superar.

Existe outra versão onde ao invés de um objeto é a criança que irá pular de um lugar para o outro. A brincadeira acaba ficando ainda mais desafiadora –crianças amam desafios!– e que trabalha ainda mais a coordenação motora e a noção de espaço do corpo.

2. Faz de Conta

A brincadeira Faz de Conta nada mais é do que: brincar com a imaginação! Crianças possuem uma imaginação muito fértil, pegue todas as ideias que ela sugerir e monte cenários e situações incríveis. Isso aguçará ainda mais sua criatividade, deixando-a mais curiosa por conhecer ainda mais esse novo mundo que ela está começando a entender.

O Faz de Conta é de extrema importância para desenvolver pontos como empatia (ao colocar a criança no papel da mãe, por exemplo), saber e entender os papéis que cada pessoa da casa, entender um pouco mais sobre profissões variadas, aprender coisas básicas como, conhecer animais, entre inúmeros outros benefícios!

Caso tenha interesse em se aprofundar um pouco mais a Brincando com Papelão tem um post completinho sobre o Faz de Conta e sua importância das brincadeiras para crianças.

O que usar para brincar de Faz de Conta é literalmente: qualquer coisa! Você pode usar um cabo de uma vassoura e fazer de conta que ela é um cavalo e o seu filho é um cowboy! As opções são vastas, o que conta é ser criativo!

Solte a sua imaginação junto com o seu filho e usem um foguete de papelão para Fazer-de-Conta que estão no espaço e estão sendo atacados por alienígenas!

3. Amarelinha

Um giz, uma pedrinha e uma calçada é o que bastam para criar uma brincadeira incrível! Monte a Amarelinha em um lugar amplo, sem obstáculos para evitar possíveis acidentes caso a criança venha a cair.

Ele consiste em jogar a pedrinha no chão e ir pulando com um pé ou os dois até chegar ao número 1 sem colocar o pé no quadrado que o objeto ficou. Na volta, a criança precisa pegar a pedra, ainda em um pé só, e voltar. Os números ajudarão a que ela comece a ter noções básicas dos números e a sua sequência, localização de espaço, equilíbrio, entre outras que você pode conferir a lista completa em amarelinha: uma brincadeira bem educativa e legal.

4. Stop

Essa brincadeira super divertida tem como objetivo principal aguçar a criatividade e resgatar os conhecimentos da criança. Ela se compõe por uma folha de papel com: nome, cor, CEP (cidade, estado ou país) e animal. Essas categorias serão escritas no topo da folha, uma do lado da hora. A seguir, será escolhida uma letra e todos os participantes terão que escrever palavras que comecem com essa letra em cada categoria. Por exemplo: Amanda, amarelo, Argentina e águia. O tempo acaba quando o primeiro a escrever de maneira correta todas as respostas terminar e gritar: stop!

Ao final será somado 10 pontos a cada palavra escrita e 5 pontos caso a palavra for a mesma entre os participantes. Os objetivos, além de desenvolver um pensamento rápido, são favoráveis em questões como criatividade e melhora do vocabulário da criança.

5. Pipas de papel

Aposto que quando você era criança já montou várias pipas! Elas são uma ótima ideia de brincadeira onde se pode aproveitar todas as etapas: desde a produção do próprio brinquedo até na hora de soltá-la no ar! Ela desenvolve o foco da criança e a criatividade ao montar e decorar do jeito que ela quiser. Aproveite todo o processo juntinho com o seu filho!

6. Pega-Pega

Essa brincadeira antiga é perfeita para a criança desenvolver a sua coordenação motora, sua velocidade e, de certa forma, suas estratégias! Leve o seu filho em um lugar amplo e aberto como parques e praças. Essa é uma das brincadeiras indicadas para aproveitar a energia de crianças agitadas!

7. Bolinhas de Gude

As bolinhas de gude geralmente são feitas em vidro maciço e apresentam uma grande variação de cores e tamanhos. Você pode encontrar as mais coloridas, transparentes e foscas! A ideia é uma de cada uma para ter uma coleção bem variada e diferente.

O jogo é bem simples consistindo no revezamento dos participantes para ”empurrar” a bolinha de gude com os dedos polegar e indicador com o fim de bater e ”comer” a bolinha do oponente. Ganha quem conseguir ficar com o maior número de bolinhas de gude.

Esse movimento que a criança fará com ambos dedos a ajudará a desenvolver os movimentos de pinça, responsáveis por ajudar a criança a aprender a escrever e pegar objetos pequenos como agulhas.

8. Pular Corda

Dentro desta brincadeira podemos trabalhar tanto a noção de equilíbrio, quanto a noção espacial, concentração e atenção. O melhor jeito de jogar é cantando músicas clássicas como Pula Corda do Trem da Alegria. Isso fará com que a criança desenvolva uma concentração maior ao entender que ela precisa cantar, pular e fazer a coreografia ao mesmo tempo.

9. Esconde-Esconde

Uma das brincadeiras mais clássicas de todos os tempos é o Esconde-Esconde. Ela remete a coisa mais gostosa da infância: o brincar ao ar livre! Escolha um espaço aberto (e seguro) para brincar com o seu filho! Por mais que pareça somente um jogo, ela ajuda a desenvolver sentidos de estratégia , visto que a criança precisará pensar nos melhores lugares para se esconder e não ser pego. Aproveite e chame a família inteira para brincar em um domingo à tarde!

10. Trava-Línguas

Os trava-línguas são ideias para evoluir a fala da criança, mesmo parecendo que eles irão regredir por serem tão difíceis. O truque está em começar pelas mais simples e fazer com que ela repita várias vezes até ser algo fácil, só depois passar para algo mais complicado.

– O tempo perguntou pro tempo: quanto tempo o tempo tem? O tempo respondeu pro tempo que o tempo tem tanto tempo quanto tempo o tempo tem!

Escolha várias e fique a tarde inteira brincando em família!

Brincadeiras são essenciais para um crescimento e desenvolvimento saudável da criança, por isso nunca abra mão desse tempo! Invista no momento partilhado com o seu filho e aproveite cada segundo ao seu lado. Brincadeiras são ensinamentos também e você pode aprender a como ensinar matemática brincando!

Se gostou das recomendações de hoje, não se esqueça de comentar e compartilhar! Até mais!

Deixe um comentário