Contar com crianças agitadas em casa é extremamente normal, afinal, os pequenos possuem muita energia devido ao desenvolvimento de suas habilidades sensitivas e cognitivas.

O grande problema é quando não conseguimos canalizar de forma efetiva e funcional a disposição energética dos pequenos, visto que isso tende a causar alguns distúrbios, principalmente, ao que tange a etapa do sono.

Crianças agitadas geralmente são confundidas com crianças hiperativas, visto que o excesso de energia não gasta pode causar a desfocalização e os atrasos no desenvolvimento infantil.

Nesse sentido, a solução imediatista, mas efetiva, é oportunizar momentos nos quais a criançada possa extravasar  o excesso de energia em algo proveitoso, educativo e (por que não?) divertido.

Pensando nisso, a Brincando com Papelão pode te dar uma mãozinha. No post de hoje preparamos algumas dicas de atividades voltadas para os pequenos agitados que podem engajá-los de forma prática e, claro, acalmá-los. Vamos lá?

1. Leitura

Parece simples, mas se tratando de crianças agitadas, nada é tão simples. A grande verdade é uma só: que criança não gosta de ouvir uma boa história? A leitura pode ser um grande estímulo para centralizar a atenção infantil.

Mundos e universos são visitados com o hábito da leitura, além é claro das narrativas propulsionarem momentos de desenvolver a capacidade imaginativa da criança.

Nesse sentido, um livro é capaz de educar os pequenos, bem como permitir que eles explorem e visitem lugares, muitas vezes, impossíveis de serem alçados à realidade efetiva.

Menina lendo livro ao lado de ursinhos de pelúcia

Além das fantasias serem um prato cheio, utilizar de livros que sejam capazes de levar a criança a entender aos poucos conceitos mais abstratos como morte, perda e angústia é uma forma incrível de reter a energia dos pequenos, ao menos por alguns minutos.

E, se aqui nos cabe uma recomendação, autores como Oliver Jeffers e Shel Silverstein possuem obras magníficas capazes de explorar de forma sólida a imaginação dos pequenos e fazê-los entender assuntos difíceis de serem tratados em uma conversa.

A árvore generosa, a título de exemplificação, é um grande exemplo de altruísmo e amizade. Já em O pato, a morte e a tulipa, Silverstein expressa a morte de maneira sutil, mostrando que a vida consiste em uma preparação para o fim e, em A grande questão, o mesmo autor nos faz buscar dentro de nós mesmos propósitos de vida motivadores para viver no aqui e agora.

A leitura é capaz de preparar todos nós para a vida e, ao que tange às crianças agitadas, ensinar que a paciência, a mesma requerida para ouvir uma história, é uma virtude.

2. Amarelinha

Nós sabemos que crianças agitadas nem sempre estão aptas a focalizar energias em uma leitura logo de cara, por mais divertida que seja a história. Então, uma forma lúdica de reter os pequenos por algumas horas é apostar em atividades mais movimentadas.

Criança pulando amarelinha

Uma amarelinha, por exemplo, é um jeito prático e fácil de entreter as crianças e, para isso, você só precisa de uma fita crepe. Traçando os quadrados no chão, você já garante que os pequenos vão desenvolver capacidades motoras importantes para o dia a dia, como o equilíbrio e a atenção.

E o melhor, você ainda os desenvolve socialmente, ensinando que atrás de grandes vitórias há sempre grandes perdas.

3. Livros para colorir

Uma ótima forma de fazer com que a criança gaste a energia que tem em excesso é a colocando em uma atividade que exige bastante desempenho e concentração. Sabe aquelas revistinhas para colorir que vendem em bancas de jornal?

Pois bem, elas podem ser ótimas para a criança agitada, porque incitam que permaneçam focadas para pintar os desenhos sem que ultrapasse as bordas. E já temos matérias que demonstram que colorir é uma ótima atividade para estímulo da comunicação e do autocontrole emocional, sobretudo, da paciência. Logo, quanto mais empenhadas na atividade de pintura menos agitadas estarão.

4. Artesanato

Uma forma divertida e educativa de reter a atenção das crianças agitadas é através do artesanato. Atividades que demandam recorte e cola podem não só levar os pequenos a gastarem tempo, mas também energia.

Criança em mesa fazendo artesanato

Assim, você pode sugerir a construção de mosaicos com papel, aviõezinhos com pregador, animais com rolinho de papel higiênico, bilboquê com garrafa pet, telefone sem fio com latinha de extrato de tomate, porta treco com caixinha de leite e EVA e outras mil possibilidades.

E o mais legal é que, após terminada as atividades, provavelmente, os pequenos ainda terão outros brinquedos com os quais se divertir.

5. Quebra-cabeça

Quebras-cabeça são perfeitos para engajar as crianças agitadas, isso porque demandam tempo, atenção, comprometimento e paciência. Afinal, muitas vezes, é preciso passar horas e horas buscando as peças perfeitas para encaixe, ainda mais se o quebra-cabeça for muito grande.

No entanto, uma forma mais interativa de explorar a brincadeira é montando junto com a criança as próprias peças do quebra-cabeça. Aqui você pode usar algum desenho para colorir da própria internet e estimular a criança à pintura e, posteriormente, executar o recorte assimétrico das peças.

Mão de criança mexendo em quebra-cabeça

Nesse sentido, capacidades psicofísicas das crianças serão desenvolvidas e de quebra você ainda será capaz de solidificar ainda mais os laços com os pequenos, passando um tempinho com eles.

Prontinho! Agora você já tem em mãos algumas atividades efetivas e práticas para desenvolver com os pequenos e amenizar um pouquinho os níveis de agitação. Para mais dicas como essa, acompanhe as nossas postagens semanais e garanta o acesso a informações relevantes sobre o desenvolvimento infantil.

Caso tenha alguma sugestão de brincadeira, não hesite em nos deixar aí nos comentários, pra gente é sempre muito importante a sua interação.

Deixe um comentário